(scroll down for post in English)

Vai um shot de vitaminas?
…um copinho de salada?
… um golinho de sopa gelada para matar a sede?

Fora de brincadeiras, este Gaspacho é uma delícia, e é uma sopa invulgar já que não é cozinhada e se serve gelada. É uma forma óptima de incluir uma dose de  vegetais (bem, o tomate, o pimento e o pepino são frutos …) preservando as suas  vitaminas e restantes benefícios.

Chamei-lhe Gaspacho (quase) porque as receitas mais conhecidas de Gaspacho, seja Alentejano, seja Andaluz, seja Algarvio, seja mesmo a sopa que se pensa ser a original (que não envolvia sequer o uso de tomate), todas elas levam pão de uma qualidade ou outra.

Ora esta receita não leva pão incorporado (pronto, é um Gaspacho desconstruído) e se forem também contidos a pôr azeite, então obtêm uma sopa fresca, vitaminada e fit, um excelente começo de refeição.

Acontece que eu, além de não pôr pão – sirvo o pão/tostas a acompanhar – também passo o gaspacho todinho por um coador… espremo a polpa muito bem para retirar o máximo de sucos possível e rejeito o resto.

Vocês dirão que a parte melhor do gaspacho está a ir fora, ali vão as fibras e tal, mas em minha defesa aquilo que sobra é tão pouco, mas tão pouco, que é provável que sejam mesmo só as cascas e as sementes dos tomates e do pepino.

Por outro lado eu gosto mesmo é de por o gaspacho bem geladinho num copo alto, e glugluglu, beber tudo de uma vez. Ok, sou gulosa.

A minha receita de Gaspacho, não sendo a clássica, é absolutamente deliciosa. Salada em estado liquido, é verdade, mas se estiver bem temperada, é aromática e celestial.

Além de tudo, é uma sopa garrida, que alegra a mesa e super-rápida de fazer. E usei a Chef Express para fazer este Gaspacho, mas qualquer processador, varinha mágica ou blender serve, porque a ideia é reduzir os legumes a puré.

Fiquem bem 🙂


This slideshow requires JavaScript.


Gaspacho (quase)

  • Servings: 6
  • Print

Uma sopa fresca e leve


ingredientes:

  • 3 tomates médios, maduros
  • 1 pepino grande
  • 1 pimento vermelho
  • 1 cebola doce pequena (pode omitir se não apreciar)
  • 1 dente de alho
  • 1 c.sopa de vinagre balsâmico de cidra (ou a gosto)
  • 2 c. sopa de azeite (ou a gosto)
  • sal e pimenta q.b.
  • ervas de provença ou oregãos (opcional)
  • tostas ou fatias de broa de milho

método:

reserve o pão.
descascar o pepino, a cebola e o dente de alho; cortar todos os legumes em pedaços.
por os ingredientes com excepção do pão no robot (ou numa taça, se usar uma varinha mágica) e picar tudo em velocidade máxima até ficar tudo reduzido a puré. Adicione um pouco de água se achar que o puré está demasiado espesso.
Passe o puré por um coador, usando uma colher para forçar a passagem do máximo possivel pelo passador. Prove e corrija o tempero, se necessário.
Leve o gaspacho ao frio a repousar pelo menos 6 horas antes de consumir.
Servir muito frio acompanhado de tosta ou pão de milho.


Gazpacho (…almost)

Round of vitamin shots, anyone?
… a glass of salad?
… a sip of ice-cold soup to quench your thirst?

Now seriously, this Gazpacho is delicious and an unusual soup since it is uncooked and should be served cold. It is a great way to ingest a few raw vegetables (well the tomato is a fruit), preserving its vitamins and other benefits.

I called ‘Gaspacho (almost)’ because the best-known recipes from Gaspacho, be it Alentejo, Andaluz, or Algarvio, or even the original soup which did not even involve the use of tomatoes, they all include some kind of bread .

Now this recipe does not include bread in the soup itself (ok called it a deconstructed Gazpacho) and if you go lightly on the olive oil (which is healthy but caloric) then you will get a garden-fresh, vitaminized and healthy soup, an excellent beginning of meal.

It turns out I, besides not including the bread – I serve the bread / toast on the side – also I strain the gazpacho … I press the pulp really well to extract as much juices as I can and I reject the rest.

I like to have the gazpacho served in a tall glass, ice cold, and drink the whole thing in one go.

My recipe for Gazpacho is not the classic one but it absolutely delicious – salad in a liquid state, true, but still, if well seasoned, it is aromatic and heavenly.

Besides, it’s a colorful soup that will cheer the table, and super-quick to make.

Enjoy 🙂


Gaspacho (almost)

  • Servings: 6
  • Print

a light an fresh soup


ingredients:

  • 3 tomatoes, ripe
  • 1 large cucumber
  • 1 large red bell pepper
  • 1 small sweet onion (you can opt out, if you don’t like onion)
  • 1 garlic clove
  • 1 tbsp balsamic vinegar
  • 2 tbsp olive oil
  • salt and pepper to taste
  • oregano (optional)
  • toast or corn bread

direction:

set the bread aside.
peel cucumber, onion and garlic; cut all the vegetables into small pieces.
put all the ingredients except the bred in the processor and let it blend for a couple of minutes at maximum speed until reduced to puree. Add a little water if you think the mash is too thick.
Pour the puree through a strainer or a colander and use a using a spoon to force the passage of as much as possible. Taste the gazpacho and correct seasoning if necessary.
Let the gazpacho sit in the freezer for at least 6 hours before serving.
Serve very cold with toast or corn bread on the side; use ice in the Gazpacho if you like.

Posted by:nna

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.