hoje o meu dia ia seguindo como em qualquer 3ª feira que se segue a qualquer 2ª, bastante trabalho, os telefonemas, os e-mails, os projectos, uma actualização forçada do windows que me deixou sem computador por um bocado e me permitiu uma escapadela rápida para ir comer qualquer coisa a meio da manhã..

hora de almoço, toca a sair que o tempo é pouco e os recados são muitos e ainda há que comer, regressar, muito frio, uma colega que  está de partida (viagem de trabalho) para Angola, mais telefonemas, uma ou outra rápida troca de novidades por mp, o habitual….

…e nisto uma amiga que me diz por messenger:

“estás bem? tenho saudades tuas, quando nos encontramos?”

“estou bem, também tenho saudades vossas e com vocês está tudo bem também?”

“está tudo a andar” respondeu  ela e insistiu…”quando nos encontramos?”

não comunicávamos há provavelmente uns oito ou dez meses e tive um pressentimento.

“que se passa? olha que já não tenho idade para surpresas…”

pormenores à parte, a minha amiga está desempregada… mais correctamente está outra vez desempregada. e agora já sem grandes esperanças de voltar a conseguir um cargo como os que já desempenhou.

estas noticias dessincronizam-me sempre, porque já passei pelo mesmo e conheço a agonia da situação, as tentativas falhadas, as contas por pagar, a invisibilidade….

quando cheguei a casa agarrei num punhado de amêndoas e comecei distraidamente a comer: de repente tive de ir cuspir a que tinha na boca….

….era das amargas, como o dia de hoje.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s